Terça-feira, 6 de Maio de 2008

O outro lado d'O "desinteresse" dos jovens pela Política (XI)

Contributo

"Porque se fala do desinteresse dos jovens pela política e não da má política que se pratica?! Afinal quem estará louco? Os jovens que ouvem música alta, ou os governantes que face a um ataque terrorista respondem com bombas?

Pois, é óbvio que é muito mais fácil acusar os jovens! Nós ouvimos a música alta, estudamos nas véspera dos testes, vamos a discotecas, passamos horas no MSN a ter conversas que não interessam a ninguém, navegamos pelo hi5, enviamos diariamente um número exagerado de mensagens escritas pelo telemóvel, namoramos, passámos a escrever com “x” palavras que se escrevem com “s”, etc., etc., etc. … MAS, vendo bem, o que será pior do que isto?! Hum… deixar pessoas morrer à fome, famílias sobreviver com menos de 100 € por mês, políticos que permitem que determinadas empresas façam construcções, quando não são essas as empresas mais capacitadas para o fazer e logo a seguir tornarem-se directores dessas empresas, ter como prioridade a construcção de edifícios/aeroportos em vez de ajudar os que não têm onde morar, permitir que as listas de espera no serviço nacional de saúde cheguem a alcançar tantos anos que os utentes (para quem a saúde deveria ser gratuita, tal como é postulado pela Constituição da República Portuguesa) vivem em cegueira profunda e se vêem obrigados a receber tratamento médico (pago a uma exorbitância) no estrangeiro, onde são tratados com o respeito pela sua dignidade, do qual deveriam beneficiar no seu próprio país, sem que os (interessados) responsáveis pela existência dessas mesmas listas sejam responsabilizados, etc., etc., etc.

 

Claro que nenhum de nós tem razão e a nossa voz não chegará a nenhum político e, se chegar, estes vão ler o nosso texto como mais um dos seus discursos decorados que não têm qualquer valor para si próprios porque nem são eles que os escrevem.

 

É preciso que o Sr. Presidente da República e toda a sua comitiva comece a avaliar o que de facto é importante! Podemos parecer, mas não somos, de todo, uma geração perdida. Temos os nossos exageros e erros, mas sendo estimulados tudo podemos conseguir. Como quer o Sr. Presidente da República que os ditos “jovens” se motivem para a política (ou a suposta política) se os exemplos que temos são os políticos da actualidade? Quando bombardeados de perguntas rodeiam o assunto, mas através da retórica treinada, fogem a qualquer questão mais embaraçosa e acabam por nem responder a nada! Obviamente, uma boa retórica ajuda a convencer meia dúzia de pessoas... e o resto?! Pois é! O resto (onde estão incluídos os jovens), ficam insatisfeitos, mas o que importa essa insatisfação? Se nos manifestamos, somos loucos e perdidos; se nos calamos, estamos desinteressados; se, por outro lado, nos dão oportunidade de falar, de nada adiantará, porque são os loucos dos jovens a falar e não deverão ser levados a sério!

 

É urgente que os políticos comecem a calcular os danos que estão a causar na geração à qual chamam perdida! Somos capazes de lutar por um Portugal que mereça um “P” com letra maiúscula! É preciso que existam bons exemplos e boas iniciativas e menos retóricas para que se tratem os problemas do país de frente e não se rodeie a situação!

 

Veja então, Sr. Presidente da República e demais políticos, o que por cá já fomos fazendo e que, modéstia à parte, consideramos ser exemplo de envolvimento dos jovens na res publica:

  • Ajudámos pessoas com necessidades especiais (proporcionando-lhes uma dia diferente);
  • Preocupámo-nos em expor os seus desenhos, os quais, embora aparentemente sem importância, suscitaram sorrisos e alegria em pessoas muitas vezes esquecidas pelas políticas centralizadoras e de cariz economicista;
  • Observámos a nossa vila ao longo de um ano lectivo, reflectimos sobre ela, falámos com pessoas sobre o que nela existe e sobre o que nela poderia ser criado
  • Nós, e centenas de jovens pelo país, estamos envolvidos num projecto que repensa a sua vila e quer que esta seja verdadeiramente melhor e, até prova em contrário, acreditamos que somos capazes. Só queremos que nos ouçam! Não são estas preocupações de cariz político?

Nós não somos adultos, políticos e muito menos promotores de eventos sociais politicamente correctos, somos apenas jovens, como quaisquer outros que lutam por um país melhor e não se deixam ficar indiferentes e desinteressados! Seremos nós os verdadeiramente desinteressados? Pois…"

 

O grupo creating_the_future

Carregal do Sal

http://creating_the_future.blogs.sapo.pt/


publicado por JCM às 22:30
link do post | comentar | favorito

RESULTADOS CCC 2007/08

256 Equipas concorrentes

Prémios atribuídos

Conclusões do CCC


e ainda...
Equipas inscritas

Equipas DRE Norte

Equipas DRE Centro

Equipas DRE Lisboa

Equipas DRE Alentejo

Equipas DRE Algarve

Equipas DRE Madeira

Equipas DRE Açores

Novo endereço de correio electrónico: cidadescriativas@csjp.ua.pt

Inscreva-se na mailing list cidadescriativas-subscribe@yahoogrupos.com.br

Para responder a dúvidas sobre o concurso temos o messenger do MSN a funcionar cidadescriativas@vista.aero

Comunidade hi5 do CCC http://cidadescriativas.hi5.com/
Pode também usar os seguintes contactos: a SACSJP- UA (tlf. 234 372 482 ou tlm. 919656514) a APPLA (Dr.ª Lúcia Neves tlm. 961 074 160)
E consultar o site do concurso aqui
Inscreva-se em cidadescriativas
Powered by br.groups.yahoo.com

Informação

pesquisar

 

Notificações por E-mail

Introduza o seu e-mail:

Delivered by FeedBurner

APOIOS E PATROCÍNIOS


APOIOS INSTITUCIONAIS Universidade de Aveiro
Ministério de Educação - DGIDC
Secretaria de Estado do Ordenamento do Território e Cidades
Secretaria de Estado Administração Local
Instituto Nacional de Estatística
Instituto Geográfico Português
IGESPAR
Comissão Nacional da UNESCO
Associação Nacional de Municípios Portugueses
Gabinete do Plano Tecnológico
Programa Cidades e Regiões Digitais
Ciência Viva

PATROCINADORES OFICIAIS REVIGRÉS
Portal SAPO
EL CORTE INGLÊS
APOIOS E PATROCINADORES ASSOCIADOS Semanário Expresso
Casa da Música
Fundação de Serralves
Fórum Estudante
FNAC
Ciência Hoje
Fábrica Centro de Ciência Viva
Moinho da Carvalha Gorda
Parque Expo
Farol de Ideias

Comissão Científica do Concurso

- António Câmara (Y-Dreams)
- Artur Rosa Pires (Univ. Aveiro)
- Eduardo Anselmo Castro (Univ. Aveiro)
- Emília Sande Lemos (APG)
- Ângela Fernandes (investigador UA, Presidente da APPLA)
- Jaime Quesado (Programa Cidades e Regiões Digitais)
- João Caraça (Fundação Gulbenkian)
- Jorge Carvalho (Univ. Aveiro)
- Júlio Pedrosa (Univ. Aveiro)
- Manuel Assunção(Univ. Aveiro)
- Leonel Moura (artista plástico)
- Maria Luís Pinto (Univ. Aveiro)
- Paulo Ribeiro (produtor cultural) - Rosália Silva (Ministério da Educação - DGIDC)

Coordenação

Grupo de Investigação em Planeamento do Território

E-mail: cidadescriativas@sapo.pt

Secção Autónoma de Ciências Sociais, Jurídicas e Políticas da Universidade de AveiroCampus de Santiago - 3810-193 AVEIRO http://www.ua.pt/csjp
Tlf. 234-372482 (ext. 24329)
Tlm: 919656514

Rede Criativa de Associação de Professores

Associação de Professores de Matemática

Associação de Professores de Geografia

Associação de Professores de Português

Associação de Professores de Filosofia

Associação de Professores de História

Associação de Professores de Biologia e Geologia

Associação de Professores de Física e Química

Associação de Professores de Ciências Económico-Sociais

Associação Nacional de Professores de Educação Visual e Tecnológica

Associação de Professores de Expressão e Comunicação Visual

Associação Portuguesa de Professores de Inglês

Associação Portuguesa de Professores de Francês

Referências

Nacionais
1. ANMP - Cidades criativas
2. Atlas das cidades - INE
3. Política de cidades - Secretaria de Estado do Ordenamento e Cidades
4. A Ciência e a cidade - Fundação Gulbenkian
5. A Ciência e a cidade - TSF
6. Mês das cidades - Expresso
7. Trienal de Arquitectura de Lisboa


Internacionais
1. Charles Landry
2. Richard Florida
3. Creative City - UNESCO
4. Creative City Network of Canada
5. Intercultural city
6. Project for public space

Cidades criativas UNESCO
UNESCO Cities of Craft and Folk Art
Aswan, Egypt
Santa Fe, New Mexico, USA

UNESCO Cities of Design
Berlin, Germany
Buenos Aires, Argentina
Montreal, Canada

UNESCO City of Gastronomy
Popayan, Colombia

UNESCO City of Literature
Edinburgh, UK

UNESCO Cities of Music
Bologna, Italy
Seville, Spain

arquivos

Fevereiro 2011

Outubro 2010

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Abril 2007

tags

todas as tags

blogs SAPO

subscrever feeds