Quarta-feira, 1 de Julho de 2009

Resultado do Concurso 'Cidades Criativas' vai ser apresentado em conferência internacional


publicado por JCM às 14:44
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 25 de Junho de 2009

Network of Creative Cities (7 Julho no Parque das Nações)

 

The UT Austin|Portugal Program, in partnership with Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional de Lisboa e Vale do Tejo and the City of Lisbonare proud to present the launch of the “Network of Creative Cities”.

 

Tuesday, July 7, 2009
Pavilhão de Portugal, Parque das Nações
Lisbon, Portugal

Cities, according to Richard Florida (see http://www.creativeclass.org), are decisive actors in a country’s economy. According to Florida, conglomerates that invest in creativity will be those that, in the big picture of the economy of knowledge, will gain more relevance.

In Portugal, the subject of the creative cities has been drawing more and more attention in many towns and regions. The university of Aveiro is, in fact, organizing a contest of ideas that has drawn multiple teams of high school students (seehttp://cidadescriativas.blogs.sapo.pt/).

This event aims to explore the experiments of the local governments, cultural agents,  creative industries and the universities of cities such as Amsterdam, Austin, Barcelona, Helsinki and Lisbon.

See the schedule and register to attend.

http://creativecitieslisbon.org/

 


publicado por JCM às 00:32
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 4 de Junho de 2009

Há um ano estávamos aqui

por onde andarão vocês?

enviem notícias para cidadescriativas@csjp.ua.pt

publicado por JCM às 14:18
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Sexta-feira, 16 de Janeiro de 2009

O QUE PODEMOS FAZER COLECTIVAMENTE PELA NOSSA CIDADE?

Os Amigosd'Avenida, um projecto colectivo de reflexão sobre o futuro da cidade de Aveiro.

 


publicado por JCM às 23:34
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Sexta-feira, 30 de Maio de 2008

Artigo sobre Cidades Criativas no Público

 

Leia no suplemento Ípsilon do Público de hoje (30/5) um artigo sobre Cidades Criativas da autoria do jornalista Vítor Belanciano: http://jornal.publico.clix.pt/


publicado por JCM às 23:43
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 16 de Abril de 2008

"Há cidades que não vêem a criatividade debaixo do seu próprio nariz" , DN

Entrevista a Phil Wood, mentor das 'creative cities'

Diário de Notícias (Artes)  9 Abril 08

 

O que precisa de ter uma cidade para merecer ser cidade criativa? Merecer?
Nunca tinha posto assim a questão. Mas, estando as indústrias criativas a ser divulgadas como fontes de novos negócios ligados à criatividade, todos julgam ter direito a uma fatia dessa tarte. E, na verdade, não têm. É preciso ganhá-lo.

Como?

Quando surge uma nova indústria, toda a gente pensa: "Temos de estar lá e investir massivamente em infra-estruturas, para que companhias de top venham para cá." É como nos clubes de futebol. Imagine que alguém comprava o FC Porto, ia buscar um treinador e lhe dizia: "Traga os 11 melhores jogadores do mundo, não há restrições de verba. Com eles seremos imbatíveis." Nós sabemos, até pelo exemplo recente do Chelsea, que isso nem no futebol acontece. Se resultar é num curto período de tempo, mas acaba. São gigantes com pés de barro.

Ou seja, é preciso formação.

Claro, precisas de fundações. Criatividade não se compra nas lojas.

O que é criatividade?

É ser-se capaz de pensar para além de si mesmo, das suas paredes.

O que divide a criatividade das indústrias criativas da das outras? Podemos dizer que criativas são todas. De facto, há gente criativa em todas as áreas. O meu argumento é que as indústrias criativas combinam a criatividade com a cultura, num sentido profundo. Serralves, por exemplo, é cultural num sentido muito óbvio; quando falo de cultura, falo da cultura do sítio e das pessoas, ao longo do tempo. A do Porto é também Serralves, mas é muito mais: a identidade das pessoas, os clubes de futebol, os gestos, as piadas, por aí fora...

Pensar global e agir local, é isso?

Pensar holisticamente. Muita gente pergunta: "O que é a Comedia? O que são vocês? Arquitectos, economistas, artistas, técnicos de planeamento?" Nada disso. Não somos especialistas em nada, mas pensamos ter uma certa aptidão para identificar os fossos e ver as conexões entre todas estas profissões especializadas.

Na relação entre uma indústria criativa e outra, vocês são o "e"...

É mais complexo. Em Inglaterra, as indústrias criativas abrangem treze sectores: música, fotografia, etc. Outros países terão visões distintas. As cidades criativas incluem as indústrias criativas, mas também o planeamento urbanístico, o desenho das ruas, a criatividade individual e todos os aspectos da cidade.

Que ganha o Porto com o cluster?

Eu tenho várias informações da cidade, mas acabo de chegar. O Porto tem uma localização fantástica e há uma energia criativa que se sente. A Casa da Música pô-lo no mapa, talvez não com o efeito do Guggenheim de Bilbao, mas semelhante. E tem problemas que saltam à vista, como a perda de população no centro histórico, cheio de prédios lindos a apodrecer, sem gente. Há gente das artes, da cultura, das universidades, que se queixa de não poder arrendar propriedade na cidade velha por ser caríssima.

Isso leva-nos à política.

Sim, mas à política nacional. É qualquer coisa que o Porto sozinho não pode resolver. É preciso mudar a lei. Mas, ao mesmo tempo, tem de se agir cautelosamente, porque mudar a lei de hoje para amanhã acarreta o perigo de o centro do Porto se abrir a especuladores imobiliários que trabalham só para grandes lucros. O desenvolvimento da propriedade deve ocorrer de forma orgânica. Confesso que nunca estive num sítio assim, mas também nunca estive num País com esta legislação sobre rendas.

A cidade velha é um fantasma, só que, neste País, aos olhos do poder, a criatividade é outro. Pouco ou nada se aposta nela.

Eu não poria esse peso todo sobre os vossos ombros. Liverpool não reconheceu o que tinha nos Beatles antes de eles se mudarem para Londres. A autarquia, nos anos 60, deitou abaixo alguns dos edifícios associados aos Beatles - e é óbvio que, desde meados de 80, Liverpool vive da fama de ser a terra deles. E há outros exemplos. Muitas cidades não conseguem ver a criatividade debaixo do seu nariz.

Por outro lado, paradoxalmente, isso estimula a criatividade.

Sim, sim. Eu venho de uma parte de Inglaterra que não é Londres, fica a norte, mais perto de Manchester. E Inglaterra, como Portugal, é um país muito centralizado. Londres domina o poder político e económico, no mesmo sentido que Lisboa o faz. Por isso, eu percebo a mentalidade de segunda cidade, o sentimento de que se está de fora, afastado do poder. Muitas vezes esse ressentimento pode ter reflexos negativos, mas também pode ser terreno fértil para a criatividade. Talvez radique aí a tradição de o melhor rock inglês não vir da capital.

Que papel têm as indústrias criativas na economia global?

Devemos dar-lhes um papel ou esperar só que sejam criativas e façam dinheiro? Devem ter uma responsabilidade cívica? Somos todos cidadãos, todos fazemos a nossa comunidade, de diferentes maneiras, segundo as nossas aptidões. Ninguém se deverá pôr de fora dessa vida cívica. Todos têm algo a dar e algo a receber. Mas, quando olhas particularmente para as companhias pequenas, onde se encontram muitas indústrias criativas, é difícil dizer-lhes: têm de ser responsáveis pela vossa cidade. A primeira responsabilidade que eles sentem é tornar o negócio deles viável. |

publicado por JCM às 15:37
link do post | comentar | favorito

RESULTADOS CCC 2007/08

256 Equipas concorrentes

Prémios atribuídos

Conclusões do CCC


e ainda...
Equipas inscritas

Equipas DRE Norte

Equipas DRE Centro

Equipas DRE Lisboa

Equipas DRE Alentejo

Equipas DRE Algarve

Equipas DRE Madeira

Equipas DRE Açores

Novo endereço de correio electrónico: cidadescriativas@csjp.ua.pt

Inscreva-se na mailing list cidadescriativas-subscribe@yahoogrupos.com.br

Para responder a dúvidas sobre o concurso temos o messenger do MSN a funcionar cidadescriativas@vista.aero

Comunidade hi5 do CCC http://cidadescriativas.hi5.com/
Pode também usar os seguintes contactos: a SACSJP- UA (tlf. 234 372 482 ou tlm. 919656514) a APPLA (Dr.ª Lúcia Neves tlm. 961 074 160)
E consultar o site do concurso aqui
Inscreva-se em cidadescriativas
Powered by br.groups.yahoo.com

Informação

pesquisar

 

Notificações por E-mail

Introduza o seu e-mail:

Delivered by FeedBurner

APOIOS E PATROCÍNIOS


APOIOS INSTITUCIONAIS Universidade de Aveiro
Ministério de Educação - DGIDC
Secretaria de Estado do Ordenamento do Território e Cidades
Secretaria de Estado Administração Local
Instituto Nacional de Estatística
Instituto Geográfico Português
IGESPAR
Comissão Nacional da UNESCO
Associação Nacional de Municípios Portugueses
Gabinete do Plano Tecnológico
Programa Cidades e Regiões Digitais
Ciência Viva

PATROCINADORES OFICIAIS REVIGRÉS
Portal SAPO
EL CORTE INGLÊS
APOIOS E PATROCINADORES ASSOCIADOS Semanário Expresso
Casa da Música
Fundação de Serralves
Fórum Estudante
FNAC
Ciência Hoje
Fábrica Centro de Ciência Viva
Moinho da Carvalha Gorda
Parque Expo
Farol de Ideias

Comissão Científica do Concurso

- António Câmara (Y-Dreams)
- Artur Rosa Pires (Univ. Aveiro)
- Eduardo Anselmo Castro (Univ. Aveiro)
- Emília Sande Lemos (APG)
- Ângela Fernandes (investigador UA, Presidente da APPLA)
- Jaime Quesado (Programa Cidades e Regiões Digitais)
- João Caraça (Fundação Gulbenkian)
- Jorge Carvalho (Univ. Aveiro)
- Júlio Pedrosa (Univ. Aveiro)
- Manuel Assunção(Univ. Aveiro)
- Leonel Moura (artista plástico)
- Maria Luís Pinto (Univ. Aveiro)
- Paulo Ribeiro (produtor cultural) - Rosália Silva (Ministério da Educação - DGIDC)

Coordenação

Grupo de Investigação em Planeamento do Território

E-mail: cidadescriativas@sapo.pt

Secção Autónoma de Ciências Sociais, Jurídicas e Políticas da Universidade de AveiroCampus de Santiago - 3810-193 AVEIRO http://www.ua.pt/csjp
Tlf. 234-372482 (ext. 24329)
Tlm: 919656514

Rede Criativa de Associação de Professores

Associação de Professores de Matemática

Associação de Professores de Geografia

Associação de Professores de Português

Associação de Professores de Filosofia

Associação de Professores de História

Associação de Professores de Biologia e Geologia

Associação de Professores de Física e Química

Associação de Professores de Ciências Económico-Sociais

Associação Nacional de Professores de Educação Visual e Tecnológica

Associação de Professores de Expressão e Comunicação Visual

Associação Portuguesa de Professores de Inglês

Associação Portuguesa de Professores de Francês

Referências

Nacionais
1. ANMP - Cidades criativas
2. Atlas das cidades - INE
3. Política de cidades - Secretaria de Estado do Ordenamento e Cidades
4. A Ciência e a cidade - Fundação Gulbenkian
5. A Ciência e a cidade - TSF
6. Mês das cidades - Expresso
7. Trienal de Arquitectura de Lisboa


Internacionais
1. Charles Landry
2. Richard Florida
3. Creative City - UNESCO
4. Creative City Network of Canada
5. Intercultural city
6. Project for public space

Cidades criativas UNESCO
UNESCO Cities of Craft and Folk Art
Aswan, Egypt
Santa Fe, New Mexico, USA

UNESCO Cities of Design
Berlin, Germany
Buenos Aires, Argentina
Montreal, Canada

UNESCO City of Gastronomy
Popayan, Colombia

UNESCO City of Literature
Edinburgh, UK

UNESCO Cities of Music
Bologna, Italy
Seville, Spain

arquivos

Fevereiro 2011

Outubro 2010

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Abril 2007

tags

todas as tags

SAPO Blogs

subscrever feeds