Terça-feira, 22 de Abril de 2008

Sugestões para elaborar o poster

No seguimento de vários pedidos de informação sobre a forma como as equipas podem fazer o poster, deixamos um exemplo produzido pelo CCC para a exposição ALCULTUR em Guimarães.

Trata-se de um exemplo de poster produzido em Powerpoint (formatados para A0):

exemplo 1 

tags:

publicado por JCM às 17:59
link do post | comentar | favorito

500 inscrições!

Já chegámos às 500 inscrições!
E vocês? Ainda não se inscreveram? Do que é que estão à espera? Não deixem para o fim! Preencham a ficha e enviem para cidadescriativas@csjp.ua.pt.
A Festa das Cidades Criativas vai ser inesquecível!

publicado por JCM às 12:52
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

UrbanLabs 08

 

"Después de diversas oleadas de reflexión desde el diseño urbano y la estrategia de gestión de las ciudades y su interacción con el desarrollo económico, ciudadano y social, parece que llega el momento de plantear prácticas, iniciativas y políticas nuevas ante la evidencia de nuevas dinámicas y redes sociales promovidas desde la cultura digital y a partir de instrumentos tecnológicos. En ese sentido, creemos que es el momento de pensar y proponer nuevos proyectos, prácticas y usos al servicio de las ciudades y los ciudadanos, basados en experiencias ya existentes de apropiación de las TIC y de la innovación surgida de todo tipo de iniciativas y demandas sociales".

Notícia enviada pelo investigador Juan Freire, Galiza.

Para mais informações:

Citilab de Cornellá-Barcelona (http://www.citilab.eu/)

UrbanLabs08 (http://www.urbanlabs.net/)


publicado por JCM às 01:17
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 21 de Abril de 2008

Eu também vou!

A Festa das Cidades Criativas já tem mais de 440 inscritos!
E vocês? Ainda não se inscreveram?
Não deixem para o fim!
Preencham a ficha e enviem para cidadescriativas@csjp.ua.pt.
Participem nesta grande festa!
programa da festa (http://www.ua.pt/csjp/cidadescriativas/)
blogue (http://cidadescriativas.blogs.sapo.pt/)
site SPOT (
http://cidadescriativas.spot.sapo.pt/)

publicado por JCM às 22:32
link do post | comentar | favorito

Ecocity World Summit começa amanhã

"The International Ecocity Conference Series brings together the key innovators, decision makers, technologists, businesses and organizations shaping the conversation around ecological and sustainable city, town and village design, planning and development. We intend to put these issues on the economic and environmental agenda for 2008 and beyond".

Mais informações: http://www.ecocityworldsummit.org/index2.htm


publicado por JCM às 22:29
link do post | comentar | favorito

Eu já estou inscrito!

Eu vou!

 

1.       Bombarte (http://bombarte.blogs.sapo.pt/) Porto

2.       Baião Vila criativa (http://baiaovilacriativa.blogs.sapo.pt) Baião

3.       Arcozelo Criativo (http://arcozelocriativo.blogs.sapo.pt/) Vila Nova de Gaia

4.       Country SidePan (http://countrysidepan.blogs.sapo.pt) Proença-a-Nova

5.       Projectar Scalabis no Futuro (http://santaremcidadescriativas.blogs.sapo.pt) Santarém

6.       CCESAG (http://ccesag.blogs.sapo.pt/) Vila Nova de Gaia

7.       Fighting Dreamerz (http://fightingdreamerz.blogs.sapo.pt/) Ílhavo

8.       Smp_Azul (http://smp_azul.blogs.sapo.pt) Alcobaça

9.       002 Ordem para Criar (http://002ordemparacriar.blogs.sapo.pt/) Trofa

10.   Âncora Parque (http://ancoraparque.blogs.sapo.pt) Caminha

11.   Criativas de Ourém (http://ourem-criativa.blogs.sapo.pt/) Ourém

12.   Watching Viseu (http://watchingviseu.blogs.sapo.pt) Viseu

13.   Trips à Moda do Porto (http://tampf.blogs.sapo.pt/) Porto

14.   Degradação da Baixa Lisboeta (http://degradacaodabaixalisboeta.blogs.sapo.pt) Lisboa

15.   Made in Aveiro (http://madeinaveiro.blogs.sapo.pt/) Aveiro

16.   Arcozelo Criativo – Rosa Choque (http://arcozelocriativo12b_rosachoque.blogs.sapo.pt) Arcozelo - VNG

17.   Arcozelo Criativo – Laranja (http://arcozelocriativo12b_laranja.blogs.sapo.pt) Arcozelo - VNG

18.   Arcozelo Criativo – Vermelho (http://arcozelocriativo12b_vermelho.blogs.sapo.pt) Arcozelo - VNG

19.   Arcozelo Criativo – Verde (http://12b_verdes.blogs.sapo.pt) Arcozelo - VNG

20.   Arcozelo Criativo – Pretos (http://arcozelocriativo12b_pretos.blogs.sapo.pt ) Arcozelo - VNG

21.   Ohpositivo5 (http://Ohpositivo5.blogs.sapo.pt) Oliveira do Hospital

22.   Revolucionários do Castelo (http://revolucionariosdocastelo.blogs.sapo.pt) Castelo da Maia

23.   Projecto Inovador (http://projectoinovador.blogs.sapo.pt/) Almeirim

24.   Domus Perfectus - T4 (http://domusperfectus.blogs.sapo.pt/) Porto

25.   Domus Perfectus - T2 (http://domusperfectus.blogs.sapo.pt/) Porto

26.   Domus Perfectus - T1 (http://domusperfectus.blogs.sapo.pt/) Porto

27.   Domus Perfectus - T3 (http://domusperfectus.blogs.sapo.pt/) Porto

28.   Fundão Criativo (http://12cse_fundao_cc.blogs.sapo.pt/) Fundão

29.   FundaoKreativo (T1) (T2) (T3) (T4) (http://fundaoKreativo.blogs.sapo.pt/) Fundão

30.   InoViseu (http://inoviseu.blogs.sapo.pt/) Viseu

31.   Projecto ESFV (http://projectoesfv.blogs.sapo.pt) Porto

32.   Viseu Futurista (http://viseu_futurista.blogs.sapo.pt/) Viseu

33.   Projecto ZOO (http://projectozoo.blogs.sapo.pt/) Santarém

34.   O teu parque (http://oteuparque.blogs.sapo.pt/) Santarém

35.   Vila Válega (http://vilavalega.blogs.sapo.pt/) Ovar

36.   Futuro Dirás Baleia (http://futurodirasbaleia.blogs.sapo.pt/) Lajes do Pico  - Açores

37.   Nervas (http://nervas_vr.blogs.sapo.pt) Vila Real

38.   Cidade criativa (http://cidadecriativa.blogs.sapo.pt) Aveiro

39.   Vila do Conde Ponto Com (http://vila_do_conde_ponto_com.blogs.sapo.pt) Vila do Conde

40.   Agora Pensa (http://agora_pensa.blogs.sapo.pt) Vila do Conde

41.   Aqueduto On line (http://aqueduto_on_line.blogs.sapo.pt/) Vila do Conde

42.   Pé do Rio (http://pe_do_rio.blogs.sapo.pt/) Vila do Conde

43.   BAAM (http://baam.blogs.sapo.pt/) Odivelas

44.   Chaves em Movimento (http://12c_esfm_chavesemmovimento.blogs.sapo.pt) Chaves

45.   Alter Ego (http://alter-ego.blogs.sapo.pt/) Alcobaça

46.   À beira de um ataque de criação (http://abeiradeumataquedecriacao.blogs.sapo.pt) Oliveira de Azeméis

47.   Um olhar sobre o património (http://umolharnopatrimonio.blogs.sapo.pt/) Amadora

48.   Almada uma visão para o futuro (http://almadaumavisaoparaofuturo.blogs.sapo.pt/) Almada

49.   Bracara Amanhã (http://bracaraamanha.blogs.sapo.pt/) Braga

50.   Us 5 (http://us5.blogs.sapo.pt) Maia

51.   A Cultura Maiata ( http://a_cultura_maiata_12escm.blogs.sapo.pt/) Maia

52.   Castelo e os seus Laços (http://casteloeosseuslacos.blogs.sapo.pt/) Maia

53.   Saber Mais Maia (http://sabermaismaia.blogs.sapo.pt/) Maia

54.   Arouca Cre@tive (http://ap_12c_arc.blogs.sapo.pt) Arouca

55.   Noites no Parque (http://esas12-a.blogs.sapo.pt) Braga

56.   OSSONOBA XXI (http://ossonoba_XXI.blogs.sapo.pt/) Faro

57.   (Re)Projectar Faro (http://cc_prjtz.blogs.sapo.pt/) Faro

58.   Recriar Ossónoba (http://recriar_ossonoba.blogs.sapo.pt/ ) Faro

 

 

 


publicado por JCM às 19:51
link do post | comentar | favorito

VIª Bienal Ibero-americana de Arquitectura e Urbanismo

"A crescente ocupação do território pelas cidades, requer uma reformulação dos mecanismos de urbanização que garanta a sobrevivência dos ambientes rurais e naturais, assim como um justo equilíbrio ético e estético.
O nosso futuro implica reformularmos os modos de habitar e a maneira como construímos nosso mundo na terra"
.

Para mais informações: http://www.biau.es/htm/portugues/htm/intro-p.htm

tags:

publicado por JCM às 17:02
link do post | comentar | favorito

Cidade nua

Mais informações: http://www.dgartes.pt/bb5/index.htm

tags:

publicado por JCM às 17:01
link do post | comentar | favorito

Via Algarviana

Para mais informações: http://www.viaalgarviana.org/

tags:

publicado por JCM às 11:48
link do post | comentar | favorito

400 inscrições na FESTA DAS CIDADES CRIATIVAS

No fim de semana ultrapassámos as 400 inscrições na Festa das Cidades Criativas!
E vocês? Ainda não se inscreveram?
Não deixem para o fim!
Preencham a ficha e enviem para cidadescriativas@csjp.ua.pt.
Participem nesta grande festa!
programa da festa (http://www.ua.pt/csjp/cidadescriativas/)
blogue (http://cidadescriativas.blogs.sapo.pt/)
site SPOT (
http://cidadescriativas.spot.sapo.pt/)

publicado por JCM às 10:24
link do post | comentar | favorito
Domingo, 20 de Abril de 2008

Colóquio "Os desafios de uma nova política para a cultura e criatividade da cidade/região de Aveiro"

Colóquio

Os desafios de uma nova política para a cultura e criatividade da cidade/região de Aveiro - Valorizar as oportunidades do QREN 2007/13

Dia 29 de Abril (terça-feira) às 21:15 horas, Café/Bar do Teatro Aveirense

 

 

Oradores

Professora Susana Sardo, Professora do Departamento de Comunicação e Arte da Universidade de Aveiro

Dr. Carlos Martins, Coordenador do Estudo Estratégico sobre as Indústrias Criativas da Área Metropolitana do Porto (Opium, Lda)

Objectivos

A região de Aveiro dispõe de um conjunto de dinâmicas criativas e culturais significativas, em resultado de uma aposta municipal de criação de equipamentos e infra-estruturas e do dinamismo dos seus agentes culturais. A aposta nesta área das actividades criativas assume uma particular relevância face ao um crescente protagonismo que esta matéria tem vindo a assumir no quadro das orientações de política pública territorial a nível europeu e nacional (eg. Política de cidades). Contudo, por razões de alguma inércia institucional, nem sempre se tem sabido aproveitar o quadro favorável de recursos/dinâmicas existente.

 

O momento presente afigura-se como particularmente importante. Por um lado, os municípios da região têm vindo a demonstrar uma forte disponibilidade para assumirem a importância da dimensão inter-municipal no desenho das novas orientações de política pública territorial, e por outro a Universidade de Aveiro tem vindo a protagonizar uma crescente disponibilidade para apoiar e animar as novas dinâmicas de desenvolvimento da região (sendo parceiro na definição das opções de investimento dos municípios da região no âmbito da "contratualização" prevista pelo PO Regional/QREN). Finalmente, o QREN 2007-2013 poderá funcionar como um estímulo para a qualificação das opções de desenvolvimento e para identificação de novos projectos.

 

Neste sentido, é importante criar condições para o desenvolvimento de plataformas que juntem os diversos agentes criativos e culturais da região, criando espaços de reflexão e debate sobre as condicionantes, problemas e oportunidades e sobre o potencial de acção conjunta entre vários parceiros para melhorar significativamente as condições de exercício e fruição da actividade criativa e cultural da cidade/região de Aveiro

 

Este colóquio é um esforço nesse sentido, pretendendo ser, ainda, um estímulo para:

§         Reflectir sobre a dinâmica cultural e criativa da cidade/região de Aveiro

§         Discutir a natureza das abordagens à cultura e criatividade

§         Perceber as oportunidades que o QREN poderá trazer à cidade/região

§         Discutir os modelos organizativos para a cultura e criatividade

 

Organização:

Projecto Cidades Criativas e Teatro Aveirense

 

Apoio:

Gabinete de Apoio ao Executivo da Câmara Municipal de Aveiro

 

Mais informações:

cidadescriativas@sapo.pt


publicado por JCM às 16:21
link do post | comentar | favorito
Sábado, 19 de Abril de 2008

Grupos temáticos do CCC (actualização VIII)

Solicitamos a todas as equipas do CCC que confirmem se constam da Lista dos Grupos Temáticos e se os vossos dados estão correctos.

Quem já cumpriu este procedimento deverá ignorar este pedido! Aos outros, solicitamos que enviem os vossos dados por e-mail para pedro.campos@ua.pt.

Com votos de um excelente trabalho

A Organização do CCC


publicado por JCM às 00:56
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 18 de Abril de 2008

Richard Florida II

Notícia SOL
'Guru' da economia criativa diz que Portugal tem sido travado por «mentalidade antiquada»
O 'guru' da economia criativa, Richard Florida, considerou hoje que a «mentalidade» tem sido o um travão ao desenvolvimento deste modelo em Portugal e apontou como principais constrangimentos as barreiras à tolerância e à liberdade de expressão individual

Richard Florida esteve hoje, em Lisboa, para apresentar as suas noções sobre o desenvolvimento das cidades criativas, identificando os três T's (Tecnologia, Talento e Tolerância) como factores determinantes para ascender ao ranking das mega-regiões: regiões que acolhem actividades económicas em larga escala e geram a maior percentagem de actividade económica e inovações científicas e tecnológicas, a nível mundial.

Dos 191 países do mundo, só existem 40 mega-regiões que impulsionam a economia mundial: representam um quinto da população, dois terços do rendimento económico mundial e mais de 85 por cento da inovação global.

A Grande Lisboa está em 33.º lugar na lista encabeçada pela Grande Tóquio, mas poderá ir mais longe, segundo o economista norte-americano.

«A única coisa que vos está a travar é a mentalidade. Portugal tem sido aprisionado por uma mentalidade antiquada», declarou à Lusa, à margem da conferência organizada pela Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional de Lisboa e Vale do Tejo (CCDR-LVT) e pela Ordem dos Economistas.

Richard Florida antevê um futuro promissor para Lisboa, que já está em fase de transição e atrai classes criativas, mas salientou que é preciso valorizar mais a tolerância e a liberdade de expressão individual (self-expression).

Entre as vantagens competitivas, indicou a cultura e a autenticidade e enalteceu o clima e a arquitectura histórica como factores de atracção numa sociedade que tende a favorecer a multi-localização.

«Há pessoas que vivem metade do ano num país e outra metade noutro. Devia ser aproveitada essa capacidade para atrair pessoas em part-time», sublinhou, acrescentando que a capacidade para falar línguas é outra vantagem competitiva.

«Hoje, toda a gente falou em inglês. Isso cria um ambiente propício para a comunicação», disse.

Richard Florida é autor do best-seller The Rise of the Creative Class (A ascensão da classe criativa) e lançou recentemente Who's Your City (Quem é a tua cidade)onde sugere que a escolha do lugar onde vivemos pode ser uma decisão tão importante como escolher um parceiro ou um emprego.

O economista advoga o surgimento de uma classe criativa, associada a sectores com grande capacidade de inovação, e associa o desenvolvimento e êxito das cidades à sua capacidade de atrair esta classe emergente.

Tudo se passa numa sociedade em que o crescimento económico já não é sustentado pela criação de postos de trabalho, nem pelo desenvolvimento de clusters suportados pela indústria tradicional ou pelas tecnologias de ponta.

«Eu acreditava nestes modelos, mas comecei a repensar as causas do crescimento económico e da regeneração. Quis perceber porque se escolhem determinados locais para viver e trabalhar», contou.

O investigador defendeu que atravessamos uma transição para uma nova economia e sistema social caracterizados não pelos factores físicos de produção, mas por factores mentais.

«Na economia pós-industrial, o principal contributo são as ideias, o trabalho mental. O impulso humano para criar é a chave para a inovação económica», afirmou.

O desenvolvimento deste modelo requer, no entanto, cidades que promovam a tolerância, a diversidade, a abertura e a inclusão.

Richard Florida acredita que as características das comunidades que as tornam mais competitivas e prósperas são a capacidade de liderança tecnológica, de gerar talento e a ausência de barreiras à entrada de pessoas.

«As comunidades onde se encontram mais gays e lésbicas e mais boémios são lugares onde se concentram muitas pessoas criativas, porque são lugares onde as pessoas podem ser elas próprias, podem auto-exprimir-se», exemplificou.

O especialista salientou que o lugar onde se vive é tão importante para a felicidade das pessoas como a realização profissional ou sentimental e destacou alguns factores que fazem a diferença como a abertura à diversidade, a qualidade dos espaços (arquitectónica, ambiental, paisagística, estética), a liderança, as oportunidades e boas condições básicas (segurança, infra-estruturas, equipamentos, etc.).

«Os lugares de qualidade estimulam a economia criativa», sintetizou.

Lusa/SOL

 

publicado por JCM às 23:40
link do post | comentar | favorito

350 inscrições!

Já chegámos às 350 inscrições na Festa das Cidades Criativas!
Não deixe para o fim. Preencha a ficha e envie para cidadescriativas@csjp.ua.pt.
Participe nesta grande festa!
programa da festa (http://www.ua.pt/csjp/cidadescriativas/)
blogue (http://cidadescriativas.blogs.sapo.pt/)
site SPOT (
http://cidadescriativas.spot.sapo.pt/)

publicado por JCM às 17:45
link do post | comentar | favorito

Costa da Cultura e das Artes

Divulgação

Apresentação gráfica do projecto da equipa Costa da Cultura e das Artes (http://esmc12e-cca.blogs.sapo.pt/).

As imagens que estão aqui representarão o nosso trabalho. Espero que gostem.



A fotografia, em cima,  mostra algumas áreas de intervenção, o mapa e o percurso pedonal/ciclovia.



Nesta fotografia mostramos alguns trabalhos do arquitecto João Adrião, e é das ideias deste que nos iremos inspirar para o nosso projecto.



Nesta fotografia, mostramos, com mais promenor algumas intervenções daquilo que irá ser o percurso pedonal e a ciclovia.


publicado por JCM às 12:11
link do post | comentar | favorito

300 inscritos na grande festa

Ao quarto dia atingimos as 300 inscrições na Festa das Cidades Criativas...


publicado por JCM às 00:19
link do post | comentar | favorito

Criarte no Diário de Coimbra

Divulgação

O evento 'Abril. poemas mil' mereceu destaque especial no Diário de Coimbra do dia 9 deAbril de 2008.

A iniciativa, "organizada pelo grupo CRIARTE, formado para a Área de Projecto de cinco alunos da turma 12º3', constava de uma sessão de poesia declamada pela autora - Cláudia Borges.

A sessão contou com a presença de cercade 100 pessoas. Estiverem presentes para além da autora e do seu editor, Jorge Fragoso, a investigadora Dr.ª Crisitina Néri, o Presidente da Juntade Freguesia de Santa Cruz e representantes da D.R.E.C . e da Câmara Municipal de Coimbra.

Podem consultar mais informação no blogue:

http://faroldanossaterra.com
(secção escola- Cláudia Borges)

tags:

publicado por JCM às 00:01
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 17 de Abril de 2008

Arcozelo Criativo passou à segunda fase do Projecto “Ciência na Escola” da Fundação Ilídio Pinho

Pelo 2º ano consecutivo chegámos à fase final deste Concurso

    Paralelamente ao Concurso Cidades Criativas, estamos também a desenvolver um projecto no âmbito do concurso "Ciência na Escola" promovido pela Fundação Ilídio Pinho, que incide sobre a espécie rara existente no Parque da Aguda e já referida neste blogue, a Coincya johnstonii. O nosso Projecto intitulado “O que é, afinal, a planta endémica Coincya johnstonii?”, foi um dos cem seleccionados pela respectiva Fundação, ao nível nacional.

 

  

12º A - ES/3 Arquitecto Oliveira Ferreira - Arcozelo

Ana, Carlota, Miguel e Pedro

http://arcozelocriativo.blogs.sapo.pt/

tags:

publicado por JCM às 23:58
link do post | comentar | favorito

Concurso "Aveiro no Mundo"

Divulgação

Tentando dinamizar o nosso projecto e a nossa cidade, iniciamos a partir do dia de hoje uma nova iniciativa: declaramos aberto o concurso "Aveiro no Mundo".

Queremos pôr peritos ou simples curiosos em representação tridimensional digital a representar edifícios da nossa cidade. Naturalmente, haverá um prémio (ainda não definido).

Queremos que todos participem.

REGULAMENTO

 

CARACTERÍSTICAS DO CONCURSO E OBJECTIVOS

O concurso consiste na representação tridimensional, em formato digital, de um (ou mais) edifício(s) emblemático(s) da cidade, e tem como objectivo dar uma pequena parte de Aveiro a conhecer ao Mundo.

 

O edifício vencedor (e, eventualmente, outros feitos com precisão) será colocado no Google Earth, de forma a que qualquer cidadão do mundo possa ficar a conhecer, com um simples click, os mais bonitos e emblemáticos edifícios da cidade de Aveiro 

Cada participante pode concorrer com quantas representações desejar.

 

JÚRI

O júri será constituído pelos quatro elementos do grupo.

 

PRÉMIOS

Ao primeiro classificado[1] será entregue um prémio ainda por definir. Poderão ser atribuídas menções honrosas.

 

APRESENTAÇÃO DOS TRABALHOS E PRAZO 

A entrega dos trabalhos é feita em www.aveirodoispontozero.com ou para cidadec.ria.tiva@sapo.pt.

O prazo de entrega termina a 15 de Maio e o vencedor será anunciado a 20 do mesmo mês.

 

DÚVIDAS, ESCLARECIMENTOS, OU CASOS OMISSOS

Em caso de dúvida, o grupo pode ser contactado através do blog (www.cidadecriativa.blogs.sapo.pt), do website ou do e-mail acima referidos.

Os casos omissos neste Regulamento serão resolvidos pelo júri.

 

tags:

publicado por JCM às 23:44
link do post | comentar | favorito

Newsletter n.º 4 do CCC

Saíu hoje a Newsletter n.º 4 do CCC.

Quem quiser passar a recebê-la deverá enviar um mail para cidadescriativas@csjp.ua.pt

 


publicado por JCM às 23:31
link do post | comentar | favorito

Richard Florida O guru do conceito das cidades criativas

 

17.04.2008, Vítor Belanciano

 

 

As ideias, a criatividade, a cultura são essenciais para o desenvolvimento económico, diz o americano Richard Florida, que apresenta hoje, na Fundação Gulbenkian, a teoria dos três T (tecnologia, talento e tolerância) como chave do desenvolvimento económico das regiões. A Lisboa deixa um conselho: explorar aquilo que a distingue

 

 

"Na era da criatividade, é necessário despertar o potencial criativo de todos", declara Richard Florida, carismático sedutor de assistências, que se movimenta com à-vontade nos terrenos mediáticos. Circula pelo mundo em conferências, é ouvido com atenção por políticos, economistas e agentes culturais.
Catedrático de Política Pública, doutorado em Planeamento Urbano e director do Lloyd & Delphine Martin Prosperity Institute, em Toronto, Canadá, onde habita há ano e meio, Richard Florida é um intelectual, um académico e o guru do conceito "cidades criativas", figura nuclear quando se fala de inovação e criatividade aplicada à prosperidade económica.
Quando não está a andar de bicicleta ou a reflectir sobre a ligação entre cidades com cenas musicais vibrantes e florescimento económico, é consultado por representantes de regiões ou países. Próximo do primeiro-ministro espanhol, José Luis Rodríguez Zapatero, provocador ou visionário, conforme as convicções, o americano Richard Florida, de 50 anos, profere hoje, entre as 9h30 e as 12h00, uma conferência no Auditório 2 da Fundação Gulbenkian, no âmbito do ciclo Desenvolvimento Regional em Contexto de Globalização.
Nesse contexto explicará no que consiste a sua teoria dos três T: tecnologia, talento e tolerância, como chave do desenvolvimento económico das cidades ou das regiões. Uma teoria com inúmeras repercussões, que tem sido amplamente debatida desde que foi lançada, em 2002, a sua obra de referência The Rise of the Creative Class. Aí identificava uma nova classe económica - a "classe criativa" - e declarava que seria ela a dominar a vida económica, social e cultural deste século, como havia sucedido com a classe trabalhadora ou dos serviços.
Mesmo sendo menos numerosa, a "classe criativa" - um conceito amplo que engloba profissionais que utilizam a criatividade como motor da sua actividade, entre artistas, músicos, cientistas, professores, agentes financeiros, empresários ou advogados - é motor do crescimento e da transformação da economia como um todo, diz ele.
Para atrair esta "classe criativa", as cidades têm que oferecer um ambiente cultural e social orgânico, dinâmico e de abertura à diversidade. Não que isso, por si só, seja garante de criatividade, mas porque é essa atmosfera que permite que tal possa vir a acontecer.
"As classes criativas querem viver em locais onde podem reflectir e reforçar a sua identidade enquanto pessoas criativas. Não querem ser actores passivos do local onde habitam. Querem gozar a cultura de rua, mistura de cafés e pequenas galerias, onde não se traça a linha divisória entre participante e observador, criatividade e criadores", diz.
"À medida que a economia cresce, iremos assistir a uma cada vez maior concentração de talentos", defende. "As regiões e comunidades que quiserem competir por esses activos terão que estar prontas para providenciar trabalhos atraentes e desafiantes, mas também um envolvimento próprio: restaurantes, arte, parques, bairros seguros.
Mais do que nunca, as pessoas criativas querem ter a possibilidade de escolher a comunidade onde querem viver e as regiões têm que entender isso se querem ser competitivas na batalha global pelos talentos."
O propósito é atrair e desenvolver talentos. Implementar infra-estruturas que permitam a expansão de indústrias criativas, mas também perspectivas globais de negócios. Capacidade de desenvolver investigação e produtos tecnológicos (nas universidades e nas empresas inovadoras), apoiada numa atitude que valorize a diversidade social e cultural e possa integrar modos alternativos de viver.
Até aqui, aparentemente, nada de novo. As ciências sociais expressam o mesmo, há muito. Ele é o primeiro a dizer que sempre existiram cidades criativas. Florença, no Renascimento. Ou Paris, entre guerras. A mais-valia do seu trabalho, num mundo que vive angustiado por números, é mostrá-los. O seu trunfo é esse. As suas teorias são abundantemente documentadas com detalhados estudos económicos e demográficos que demonstram que a criatividade gera crescimento económico.
Desde 2002 não mais parou. Já lançou mais cinco obras, a última das quais, Who"s Your City?, editada há semanas, defendendo que, ao contrário do que muitos argumentam - no contexto do mundo globalizado e da Internet - as comunidades virtuais não estão a substituir as comunidades reais. O lugar onde se escolhe habitar não é irrelevante. É mesmo a decisão mais importante que se pode tomar.
"É uma decisão com grande impacto na nossa vida", diz-nos. "Encontrar o lugar certo é tão importante - talvez, mesmo mais importante - do que encontrar o emprego ou parceiro certo, porque acaba por influenciar essas escolhas, e também determina o quão fácil ou difícil será corrigir erros cometidos pelo caminho. O lugar poderá determinar os nossos proveitos, as pessoas que encontraremos, os amigos que faremos, os parceiros que escolheremos e as opções que estarão à nossa disposição no futuro."
Durante anos, Portugal passou ao largo das suas teorias. Nos últimos tempos algo mudou. António Câmara, o professor empreendedor da YDreams, cita-o. Manuel Maria Carrilho fê-lo nas eleições para a Câmara de Lisboa e terá mesmo oferecido uma obra sua ao primeiro-ministro, José Sócrates.
Há ano e meio, um estudo da Comunidade Europeia, Economia Cultural na Europa, com impacto em Portugal, concluía que o sector cultural e criativo contribui para 2,6 por cento do Produto Interno Bruto da Europa, atestando que as políticas culturais, num sentido lato, não divorciadas da realidade sociológica, deveriam ser prioritárias.
Que fazer, Lisboa?
Nos últimos meses, têm-se sucedido iniciativas, de seminários a colóquios, que indicam que no espaço público português parece existir, finalmente, um ambiente propício para debater algumas das ideias de alguém que acredita que as cidades têm potencial para se renovar e projectar, desde que "as suas comunidades sejam únicas e autênticas, representativas dos seus valores e identidades."
"Para obter sucesso na economia criativa, os líderes públicos e da comunidade de uma região como a de Lisboa têm que localizar e explorar os factores que a diferenciam, de forma a oferecê-los às classes criativas. Os criativos procuram comunidades abertas e distintas, com cenas artísticas vibrantes. Lisboa tem de ter a sua narrativa, é a vibração própria que faz uma comunidade ser única, e não procurar ser a próxima Dublin ou a nova São Francisco."
As suas teorias não se aplicam por decreto. A criatividade não se impõe. "Mas pode ser estimulada, se forem criadas condições", afirma. São necessários novos paradigmas educacionais. Os Governos podem implementar políticas integracionistas. É necessária uma estratégia transversal, na qual participe activamente também a sociedade civil. É isso que acontece em cidades estáveis (Nova Iorque, São Francisco, Chicago, Tóquio, Paris, Londres, Estocolmo, Amesterdão, Melbourne) com altos índices de aglomeração de "classes criativas".
"A actividade económica está a concentrar-se num grupo selecto de mega-regiões. No mundo inteiro existem apenas 40 mega-regiões significativas, abarcando cerca de 1/5 da população mundial, 2/3 da produção da economia global e 85 por cento da inovação em todo o mundo", reflecte Florida. Ou seja, é necessário "um esforço global", diz, para que outros mercados absorvam criativos para erigir as suas economias.
Nas chamadas "cidades de segunda", existe receio de abraçar novas dinâmicas sociais e culturais. Nesses contextos, alguns desses agentes, artistas ou académicos, ainda são encarados como excêntricos pelos burocratas.
Para Florida, "a única saída para a cada vez maior concentração de pessoas com talento, altamente qualificadas e preparadas", é essas metrópoles deterem potencial de atracção.
"À medida que a economia criativa tem vindo a progredir, os governantes e líderes das comunidades têm vindo a perceber o impacto que artistas e boémios podem ter na sua economia, ajudando-os a irem ao encontro das suas expectativas."
Como é natural que aconteça sempre que alguém alcança notoriedade pelas suas ideias, as críticas às suas teorias também se fazem sentir. A noção de "classe criativa" é difusa; o seu modelo aplica-se às cidades americanas, mas não faz sentido na Europa; a sua visão é puramente economicista; ou as suas hipóteses são difíceis de promover porque implicam que decisores e cidadãos tenham responsabilidades partilhadas são alguns dos reparos.
Ele diz que tem informações, algumas ferramentas, mas não tem todas as respostas. "Tento apenas mostrar os benefícios da concentração de pessoas talentosas, do capital humano capaz de atrair empresas."
Para ele, é o capital humano que configura o capital criativo. Não admira que já tenha declarado, por mais de uma vez, que a criatividade deveria ser constituída como um bem público, ao nível da segurança ou da liberdade.


publicado por JCM às 23:16
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 16 de Abril de 2008

MADE INNY (inauguração 17 Abril)

Divulgação

ny-op, 2007, tinta sobre papel, área de desenho 47 x 54 cm, com moldura 76 x 83 cm

http://www.lxxl.pt/prox.html

LEONEL MOURA ARTe

MADE INNY
Desenhos do robot RAP realizados em Nova Iorque em 2007
Inaugura a 17 de Abril
Mais info, imagem e texto em:
http://www.lxxl.pt/prox.html

 

Inaugura a 17 de Abril, quinta-feira, 21.00 horas

Galeria
LEONEL MOURA ARTe
Rua das Janelas Verdes, 76 - Lisboa
T: +351 213967261
Terça a Sábado das 13.00 às 19.30 horas


publicado por JCM às 23:48
link do post | comentar | favorito

Exposição "Experimenta o Campo" Nisa

 

Mais informações: http://www.centa-tojeira.blogspot.com/

Centro de Estudos de Novas Tendências Artísticas [CENTA]

Estrutura profissional pluridisciplinar, tem por objectivos: oferecer condições de trabalho adequadas ao processo criativo e à investigação no território da arte contemporânea; reforçar a identidade cultural das populações através da aproximação à comunidade artística e criar dinâmicas culturais locais. Funciona nas instalações cedidas pela Tapada da Tojeira, casa agrícola com lagar de azeite e modo de produção biológico

tags:

publicado por JCM às 23:37
link do post | comentar | favorito

Já temos mais de 150 inscritos na Festa

Em apenas três dias já temos mais de 150 inscritos na Festa das Cidades Criativas.

tags:

publicado por JCM às 15:44
link do post | comentar | favorito

"Há cidades que não vêem a criatividade debaixo do seu próprio nariz" , DN

Entrevista a Phil Wood, mentor das 'creative cities'

Diário de Notícias (Artes)  9 Abril 08

 

O que precisa de ter uma cidade para merecer ser cidade criativa? Merecer?
Nunca tinha posto assim a questão. Mas, estando as indústrias criativas a ser divulgadas como fontes de novos negócios ligados à criatividade, todos julgam ter direito a uma fatia dessa tarte. E, na verdade, não têm. É preciso ganhá-lo.

Como?

Quando surge uma nova indústria, toda a gente pensa: "Temos de estar lá e investir massivamente em infra-estruturas, para que companhias de top venham para cá." É como nos clubes de futebol. Imagine que alguém comprava o FC Porto, ia buscar um treinador e lhe dizia: "Traga os 11 melhores jogadores do mundo, não há restrições de verba. Com eles seremos imbatíveis." Nós sabemos, até pelo exemplo recente do Chelsea, que isso nem no futebol acontece. Se resultar é num curto período de tempo, mas acaba. São gigantes com pés de barro.

Ou seja, é preciso formação.

Claro, precisas de fundações. Criatividade não se compra nas lojas.

O que é criatividade?

É ser-se capaz de pensar para além de si mesmo, das suas paredes.

O que divide a criatividade das indústrias criativas da das outras? Podemos dizer que criativas são todas. De facto, há gente criativa em todas as áreas. O meu argumento é que as indústrias criativas combinam a criatividade com a cultura, num sentido profundo. Serralves, por exemplo, é cultural num sentido muito óbvio; quando falo de cultura, falo da cultura do sítio e das pessoas, ao longo do tempo. A do Porto é também Serralves, mas é muito mais: a identidade das pessoas, os clubes de futebol, os gestos, as piadas, por aí fora...

Pensar global e agir local, é isso?

Pensar holisticamente. Muita gente pergunta: "O que é a Comedia? O que são vocês? Arquitectos, economistas, artistas, técnicos de planeamento?" Nada disso. Não somos especialistas em nada, mas pensamos ter uma certa aptidão para identificar os fossos e ver as conexões entre todas estas profissões especializadas.

Na relação entre uma indústria criativa e outra, vocês são o "e"...

É mais complexo. Em Inglaterra, as indústrias criativas abrangem treze sectores: música, fotografia, etc. Outros países terão visões distintas. As cidades criativas incluem as indústrias criativas, mas também o planeamento urbanístico, o desenho das ruas, a criatividade individual e todos os aspectos da cidade.

Que ganha o Porto com o cluster?

Eu tenho várias informações da cidade, mas acabo de chegar. O Porto tem uma localização fantástica e há uma energia criativa que se sente. A Casa da Música pô-lo no mapa, talvez não com o efeito do Guggenheim de Bilbao, mas semelhante. E tem problemas que saltam à vista, como a perda de população no centro histórico, cheio de prédios lindos a apodrecer, sem gente. Há gente das artes, da cultura, das universidades, que se queixa de não poder arrendar propriedade na cidade velha por ser caríssima.

Isso leva-nos à política.

Sim, mas à política nacional. É qualquer coisa que o Porto sozinho não pode resolver. É preciso mudar a lei. Mas, ao mesmo tempo, tem de se agir cautelosamente, porque mudar a lei de hoje para amanhã acarreta o perigo de o centro do Porto se abrir a especuladores imobiliários que trabalham só para grandes lucros. O desenvolvimento da propriedade deve ocorrer de forma orgânica. Confesso que nunca estive num sítio assim, mas também nunca estive num País com esta legislação sobre rendas.

A cidade velha é um fantasma, só que, neste País, aos olhos do poder, a criatividade é outro. Pouco ou nada se aposta nela.

Eu não poria esse peso todo sobre os vossos ombros. Liverpool não reconheceu o que tinha nos Beatles antes de eles se mudarem para Londres. A autarquia, nos anos 60, deitou abaixo alguns dos edifícios associados aos Beatles - e é óbvio que, desde meados de 80, Liverpool vive da fama de ser a terra deles. E há outros exemplos. Muitas cidades não conseguem ver a criatividade debaixo do seu nariz.

Por outro lado, paradoxalmente, isso estimula a criatividade.

Sim, sim. Eu venho de uma parte de Inglaterra que não é Londres, fica a norte, mais perto de Manchester. E Inglaterra, como Portugal, é um país muito centralizado. Londres domina o poder político e económico, no mesmo sentido que Lisboa o faz. Por isso, eu percebo a mentalidade de segunda cidade, o sentimento de que se está de fora, afastado do poder. Muitas vezes esse ressentimento pode ter reflexos negativos, mas também pode ser terreno fértil para a criatividade. Talvez radique aí a tradição de o melhor rock inglês não vir da capital.

Que papel têm as indústrias criativas na economia global?

Devemos dar-lhes um papel ou esperar só que sejam criativas e façam dinheiro? Devem ter uma responsabilidade cívica? Somos todos cidadãos, todos fazemos a nossa comunidade, de diferentes maneiras, segundo as nossas aptidões. Ninguém se deverá pôr de fora dessa vida cívica. Todos têm algo a dar e algo a receber. Mas, quando olhas particularmente para as companhias pequenas, onde se encontram muitas indústrias criativas, é difícil dizer-lhes: têm de ser responsáveis pela vossa cidade. A primeira responsabilidade que eles sentem é tornar o negócio deles viável. |

publicado por JCM às 15:37
link do post | comentar | favorito

Jovens querem metro em Leça

Encontros de Cidadania” revelaram preocupações dos alunos 
Notícia em http://www.matosinhoshoje.com/index.asp?idEdicao=358&id=17824&idSeccao=2904&Action=noticia

 
Iniciativa dirigida aos jovens percorreu seis escolas secundárias do concelho.
“Um olhar muito crítico, mas também muito participativo em relação àquilo que estamos a fazer em Matosinhos, que era aquilo que eu procurava”. Este é o balanço que o presidente da Câmara Municipal de Matosinhos (CMM) faz dos “Encontros de Cidadania” realizados em seis escolas secundárias do concelho.
O périplo de Guilherme Pinto incluiu Senhora da Hora, Abel Salazar, Gonçalves Zarco, Augusto Gomes, Padrão da Légua, terminando na Escola Secundária da Boa Nova, em Leça da Palmeira, na passada quinta-feira.
“Devo dizer-lhe que a visão que os nossos jovens do seu concelho e da sua cidade é uma visão muito empenhada. Acho que consegui recolher da parte deles ideias muito interessantes para pôr em prática”, revelou o edil.
Depois de fazer a habitual apresentação dos projectos da autarquia para o concelho, Guilherme Pinto assistiu à apresentação das propostas dos alunos do 12º ano ao concurso nacional “As cidades criativas” da Universidade de Aveiro. Uma das propostas visa a recuperação do edifício da Real Companhia Vinícola, transformando-o num centro artístico-cultural para a divulgação de novos talentos.
O edifício teria três aulas destinadas à música, pintura e outras artes. O pátio poderia acolher um espaço para trabalhos ao ar livre. Quanto ao interior, teria secretaria, gabinete da administração, arquivo, galeria de exposições, sala de concertos, sala de conferências, oficinas de trabalhos, bar e acessos a cidadãos com dificuldades de mobilidade. A ideia foi, de resto, bem acolhida pelo presidente da CMM.
Os alunos presentes na sala, cerca de 60, tiveram oportunidade de confrontar Guilherme Pinto com as suas questões. O metro em Leça da Palmeira foi o assunto que mais dúvidas levantou entre os jovens.
O edil explicou que não tem dúvidas sobre o traçado, mas sim sobre a rentabilidade da linha, tendo em conta que a viagem de metro de Matosinhos para o Porto já demora cerca de 40 minutos. “Acho que o metro deve vir a Leça, mas é preciso estudar bem os tempos. Não adianta ter metro e não ser utilizado. Se calhar, o melhor é encurtar o circuito”, frisou.
Quanto à passagem do metro pela Rua do Sol Poente, onde existe uma escola, o autarca indicou a Rua Brito Capelo como um bom exemplo da convivência com aquele meio de transporte: “O metro é muito seguro. É preferível incomodar uma cidade com um metro do que com uma auto-estrada. O metro iria qualificar a Rua do Sol Poente. A escola teria que ter outro acesso para os pais deixarem os filhos”.
A falta de espaços desportivos ao ar livre foi outra das perguntas colocadas ao presidente da CMM. “É uma boa sugestão. Temos muitos espaços aptos para a prática de desporto, mas é preciso mais espaços informais para o basquetebol, por exemplo”, admitiu.
A diferença “entre o que é gasto com o Leixões e com o resto das modalidades” esteve também acima da mesa. Sobre esta matéria. Guilherme Pinto explicou que a autarquia teve que “ajudar o Leixões na subida à primeira divisão”, nomeadamente com a iluminação e a cobertura da bancada, à semelhança do que aconteceu com o Leça quando este subiu ao primeiro escalão do futebol nacional.
A propósito da recém-inaugurada Via Interna de Ligação ao Porto de Leixões (VILPL), um aluno perguntou ao presidente da CMM se a saída dos transportes de mercadorias pela via ferroviária não seria uma prioridade, dado o seu menor impacto ambiental. Guilherme Pinto referiu que graças à VILPL há menos dois mil movimentos de camiões por dia na cidade. “Eu acho que a obra é importante do ponto de vista ambiental”, sublinhou. Porém, o próximo passo é retirar cerca 300 camiões que, diariamente, passam no Terminal da CP no Porto de Leixões. Com a transferência do terminal para a Plataforma Logística, esse problema ficará resolvido.
A falta de condições da Escola Secundária da Boa Nova é outra das preocupações dos estudantes. Apesar daquele grau de ensino não estar sob a alçada da autarquia, Guilherme Pinto assegurou que irá pedir à Ministra da Educação para que intervenha o mais rapidamente possível na conservação daquela escola.


publicado por JCM às 15:34
link do post | comentar | favorito

Conferência de Richard Florida em Lisboa (17 Abril)

 

Informação
"Dia 17 de Abril de 2008 (quinta-feira), no âmbito do Ciclo de Conferências 2008 - Desenvolvimento Regional em Contexto de Globalização, organizado pela CCDR-LVT e a Ordem dos Economistas, vai realizar-se a conferência "Os 3 T´s (Tecnologia, Talento, Tolerância) do Desenvolvimento das Cidades/Regiões" com o mais que famoso intelectual e influente lider mundial em inovação, creatividade e competitiviadade empresarial, autor dos Best Sellers "Who's Your City?" e "The Rise of the Creative Class" Richard Florida, no dia 17 de Abril, no Auditório 2 da Fundação Calouste Gulbenkian-FCG.
 
O ciclo «Desenvolvimento Regional em Contexto de Globalização» vai abordar diversas temáticas estratégicas para a região de Lisboa e para o país, da Energia e Ambiente às Políticas de Inovação, Desenvolvimento Sustentável, passando pelos factores decisivos no crescimento de cidades e regiões.
 
As conferências decorrem entre as 9h30 e as 12h00".
 
Para mais informações contactem:

Carla Gomes
Rua Artilharia Um, 33
1269-145 Lisboa
Tel (dir.): 21 383 7100
E-mail:
carla.gomes@ccdr-lvt.pt

publicado por JCM às 15:30
link do post | comentar | favorito

Blogue do CCC em números

O blogue foi criado em 27 de Abril 2007 (falta pouco para fazer um ano de vida).

O período de edição decorre há sensivelmente oito meses.

Já foram postados 612 posts e foram feitos 267 comentários.

O blogue já teve 143.238 (visitas e páginas visitadas).

O número de visitantes diários do blogue é de cerca de 225 (com 362 páginas visitadas) com um tempo médio de visita de 3:55.

 

 

 

 

 

tags:

publicado por JCM às 01:13
link do post | comentar | favorito

thomar-vrbe recuperada

Aqui vai uma boa notícia! O blogue http://thomar-vrbe.blogs.sapo.pt/ foi recuperado pela equipa do SAPO, e já está de novo on-line!

O CCC gostaria de agradecer o trabalho notável que a equipa do SAPO tem prestado ao nosso concurso, desde o seu início (e já lá vão oito meses)... 

tags: ,

publicado por JCM às 01:12
link do post | comentar | favorito

Debate “Valorização do património histórico e natural de Baião – Que vila Criativa?”

Divulgação

Vai realizar-se no próximo dia 17 de Abril, pelas 14:30, no Auditório Municipal de Baião um debate sobre o tema “Valorização do património histórico e natural de Baião – Que vila Criativa?”.

Este debate é organizado pela Câmara Municipal de Baião em parceria com a Escola EB 2,3 + sec de Baião e tem como objectivo divulgar o trabalho realizado pelos alunos que participam no concurso Cidades Criativas e reflectir sobre o património natural e histórico de Baião.

Mais informações: www.cm-baiao.pt

 

tags:

publicado por JCM às 00:58
link do post | comentar | favorito

Alunos envolvem-se na inovação de S. Martinho do Porto (Região da Nazaré, 19 Março)

Para mais informações:

SMP Azul - http://smp_azul.blogs.sapo.pt/ 

Email 12a1_smp@sapo.pt


publicado por JCM às 00:45
link do post | comentar | favorito

Fórum da Juventude - "Esboça (r) um futuro" 2008 em Alcobaça

Divulgação

A equipa Alter Ego vai estar representada no Fórum da Juventude -  "Esboça (r) um futuro" 2008 em Alcobaça, nos próximos dias 16, 17 e 18.

Esta é uma actividade que conta com a participação de 44 instituições  ligadas à Educação, representadas através de aproximadamente 95  stands, que estarão expostos no MercoAlcobaça.

A organização está a  cargo do Município de Alcobaça, em conjunto com as escolas do município.Com esta iniciativa pretende-se fazer chegar aos jovens um leque de informações e de actividades lúdico/pedagógicas que lhes poderá ser  útil na preparação da sua vida socioprofissional.
O Fórum da Juventude é um evento que recebe anualmente entre 3000 e 5000 visitantes, e chega a diversos públicos como: Universidades  Públicas e Privadas, Centros de Formação, Escolas rofissionais e  outras entidades, como a todas as escolas do 3.º Ciclo e Ensino Secundário do Concelho de Alcobaça.
Esta será uma oportunidade única para podermos divulgar um pouco mais o nosso trabalho!
Na sexta, dia em que termina o fórum, apresentar-vos-emos, no blog, a  reportagem da nossa passagem por lá!
(Esta informação pode ser lida também no nosso blog em: 
http://alter-ego.blogs.sapo.pt/ )

Cumprimentos criativos,

O grupo Alter Ego.

tags:

publicado por JCM às 00:26
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 15 de Abril de 2008

Grupos temáticos do CCC (actualização VII)

No seguimento da vossa participação no “CCC on the road” e/ou do envio das respostas ao penúltimo desafio do CCC (resumo/síntese do projecto), desenvolvemos a seguinte organização de grupos temáticos:

 

TEMA1. ARTE, CULTURA E PATRIMÓNIO

Arte e Cultura

Turismo e Património

 

TEMA 2. INTERVENÇÃO URBANA

Regeneração Urbana

Novas intervenções urbanas

Mobilidade

 

TEMA 3. AMBIENTE E LAZER

Ambiente e Espaços Verdes

Desporto e Lazer

 

TEMA 4. SOCIEDADE

Cidades para crianças e idosos

Marginalidade

A Saúde na cidade

Voluntariado

Educação

 

TEMA 5. CIÊNCIA, ECONOMIA E INOVAÇÃO

TIC para uma Cidade Criativa

Energia

Urbanismo Comercial

 

GERAL

 

(documento em word pode ser obtido aqui - 15 Abril 2008)

 

Sugerimos a todas as equipas que confiram os seus dados (tema, nome da equipa, blogue e email) e que nos informem caso não estejam de acordo com a área temática atribuída ou entendam que o projecto possa responder a mais do que uma, sugerindo a(s) alternativa(s).

 

Às equipas que não participaram em nenhuma das actividades acima referidas, sugerimos a indicação da(s) área(s) temática(s) a que deveremos fazer corresponder o vosso trabalho.

 

Todas as indicações deverão ser enviadas ao cuidado do Pedro Campos (Pedro.campos@ua.pt), um dos membros da equipa do CCC. 


publicado por JCM às 23:59
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

Mostra do Ensino Superior de Almada

Divulgação:

A partir de amanha pelas 10 horas poderão visitar a Mostra do Ensino Superior de Almada. Todos os anos a Praça São João Baptista acolhe a mostra de cursos tanto ao nível do ensino superior como ao nível
profissional e militar. Este ano a autarquia convidou também as
escolas do ensino básico e secundário para se fazerem representar. O nosso grupo foi um dos seleccionados para marcar presença neste evento e como tal gostaríamos de estender o convite a todos os
participantes e respectiva organização para que quando quiserem e
puderem, claro, passem por lá para conhecer melhor o nosso trabalho e todos os outros que lá estão expostos.

Grupo: Almada:UmaVisão para o Futuro
Blog:
http://almadaumavisaoparaofuturo.blogs.sapo.pt/
Sapo Spot : http://umavisaoparaofuturo.spot.sapo.pt

tags:

publicado por JCM às 23:36
link do post | comentar | favorito

Inovar in urbe organiza debate sobre o futuro de Faro (18 Abril)

Divulgação

Dia 18 de Abril, pelas 11.00 horas, no Auditório da Escola Tomás Cabreira, em Faro, o grupo "Inovar in Urbe" vai responder ao desafio proposto pelas Cidades Criativas: Faro daqui a 15 anos, com a temática "Requalificação Urbana e Cultural".

No debate, entre muitos outros convidados, contamos com a presença do Engenheiro Augusto Miranda, Vice-presidente da Câmara Municipal de Faro, da Arquitecta Teresa Valente, do Departamento de Cultura e Património da C. Municipal de Faro, e do Dr. João Vargues, Director do Gabinete de Planeamento e Desenvolvimento da Câmara Municipal de Faro. 

Esperamos que seja um debate enriquecedor e que dele nasçam propostas inovadoras.

tags:

publicado por JCM às 23:25
link do post | comentar | favorito

Conversa Aberta "Avenida Dr. Lourenço Peixinho - Que futuro?"

Convite dirigido a todos os participantes do CCC

Vimos pelo presente comunicar a V.Exa que gostaríamos de o convidar a assistir à Conversa Aberta "Avenida Dr. Lourenço Peixinho - Que futuro?". Nós somos um grupo de Área de Projecto do 12ºano da Escola Secundária de José Estêvão, no corrente ano lectivo. Estamos inseridos no concurso nacional "Cidades Criativas" promovido pela Universidade de Aveiro e o título do nosso projecto é "Aveiro é Nosso!". O nosso projecto é sobre a Avenida Dr. Lourenço Peixinho. Estudámos a Avenida, verificámos os seus problemas e propusemos soluções. A Conversa Aberta tem como objectivos a exposição do nosso estudo e a discussão de outros problemas e possíveis soluções.   

 

A Conversa Aberta realizar-se-á dia 15 de Abril às 18.30, no Bar do Teatro Aveirense.

 
Gratos pela melhor atenção que possa dispensar ao assunto, nos subscrevemos,
De V. Exa.
 
Atentamente,
 
Aveiro é Nosso!
www.aveironosso.blogs.sapo.pt
Daniel Coimbra
Francisco Martinho
Maria João Ribeiro
Susana Ferreira
tags:

publicado por JCM às 10:12
link do post | comentar | favorito

Viva a festa!

 

Site da Festa das Cidades Criativas - http://cidadescriativas.spot.sapo.pt/
Programa da Festa - http://www.ua.pt/csjp/cidadescriativas/


publicado por JCM às 09:57
link do post | comentar | favorito

Blogue Thomar Urbe com versão provisória

A equipa Thomar Urbe informou o CCC de um lamentável problema informático que levou à perda total do blogue existente.

Entretanto, a equipa criou um blogue provisório (http://thomar-vrbe-provisorio.blogs.sapo.pt) até o normal estar operacional.

A equipa Thomar Urbe sugere a todos os participantes que façam uma cópia de segurança dos posts, para a eventualidade de surgir algum problema.

tags:

publicado por JCM às 00:25
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 14 de Abril de 2008

O desafio da sustentatibilidade das nossas cidades

'O desafio da sustentabilidade das nossas cidades' - Vitor Campos, Director-Geral da DGOTDU

   
Artigo de opinião do Director-Geral, publicado no Jornal Arquitecturas - edição n.º 35 -  Abril de 2008
tags:

publicado por JCM às 23:50
link do post | comentar | favorito

Documento de boas práticas

O conjunto de boas práticas, que agora apresentamos, resulta da avaliação que foi feita dos desafios lançados no “CCC on the road” e das respostas à solicitação de balanço dos trabalhos efectuada em meados do 2.º período (http://cidadescriativas.blogs.sapo.pt/104835.html).

 

O documento pretende, por isso, sugerir algumas pistas de leitura aos participantes do concurso, com o objectivo de apoiar a identificação de propostas e a sua fundamentação.

 

TEMA1. ARTE, CULTURA E PATRIMÓNIO

Arte e Cultura

Turismo e Património

 

TEMA 2. INTERVENÇÃO URBANA

Regeneração Urbana

Novas intervenções urbanas

Mobilidade

 

TEMA 3. AMBIENTE E LAZER

Ambiente e Espaços Verdes

Desporto e Lazer

 

TEMA 4. SOCIEDADE

Cidades para crianças e idosos

Marginalidade

A Saúde na cidade

Voluntariado

Educação

 

TEMA 5. CIÊNCIA, ECONOMIA E INOVAÇÃO

TIC para uma Cidade Criativa

Energia

Urbanismo Comercial

 

 

O documento pode ser obtido aqui.

 


publicado por JCM às 23:01
link do post | comentar | favorito

Informação

pesquisar

 

APOIOS E PATROCÍNIOS


APOIOS INSTITUCIONAIS Universidade de Aveiro
Ministério de Educação - DGIDC
Secretaria de Estado do Ordenamento do Território e Cidades
Secretaria de Estado Administração Local
Instituto Nacional de Estatística
Instituto Geográfico Português
IGESPAR
Comissão Nacional da UNESCO
Associação Nacional de Municípios Portugueses
Gabinete do Plano Tecnológico
Programa Cidades e Regiões Digitais
Ciência Viva

PATROCINADORES OFICIAIS REVIGRÉS
Portal SAPO
EL CORTE INGLÊS
APOIOS E PATROCINADORES ASSOCIADOS Semanário Expresso
Casa da Música
Fundação de Serralves
Fórum Estudante
FNAC
Ciência Hoje
Fábrica Centro de Ciência Viva
Moinho da Carvalha Gorda
Parque Expo
Farol de Ideias

Comissão Científica do Concurso

- António Câmara (Y-Dreams)
- Artur Rosa Pires (Univ. Aveiro)
- Eduardo Anselmo Castro (Univ. Aveiro)
- Emília Sande Lemos (APG)
- Ângela Fernandes (investigador UA, Presidente da APPLA)
- Jaime Quesado (Programa Cidades e Regiões Digitais)
- João Caraça (Fundação Gulbenkian)
- Jorge Carvalho (Univ. Aveiro)
- Júlio Pedrosa (Univ. Aveiro)
- Manuel Assunção(Univ. Aveiro)
- Leonel Moura (artista plástico)
- Maria Luís Pinto (Univ. Aveiro)
- Paulo Ribeiro (produtor cultural) - Rosália Silva (Ministério da Educação - DGIDC)

Rede Criativa de Associação de Professores

Associação de Professores de Matemática

Associação de Professores de Geografia

Associação de Professores de Português

Associação de Professores de Filosofia

Associação de Professores de História

Associação de Professores de Biologia e Geologia

Associação de Professores de Física e Química

Associação de Professores de Ciências Económico-Sociais

Associação Nacional de Professores de Educação Visual e Tecnológica

Associação de Professores de Expressão e Comunicação Visual

Associação Portuguesa de Professores de Inglês

Associação Portuguesa de Professores de Francês

Referências

Nacionais
1. ANMP - Cidades criativas
2. Atlas das cidades - INE
3. Política de cidades - Secretaria de Estado do Ordenamento e Cidades
4. A Ciência e a cidade - Fundação Gulbenkian
5. A Ciência e a cidade - TSF
6. Mês das cidades - Expresso
7. Trienal de Arquitectura de Lisboa


Internacionais
1. Charles Landry
2. Richard Florida
3. Creative City - UNESCO
4. Creative City Network of Canada
5. Intercultural city
6. Project for public space

Cidades criativas UNESCO
UNESCO Cities of Craft and Folk Art
Aswan, Egypt
Santa Fe, New Mexico, USA

UNESCO Cities of Design
Berlin, Germany
Buenos Aires, Argentina
Montreal, Canada

UNESCO City of Gastronomy
Popayan, Colombia

UNESCO City of Literature
Edinburgh, UK

UNESCO Cities of Music
Bologna, Italy
Seville, Spain

arquivos

Fevereiro 2011

Outubro 2010

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Abril 2007

tags

todas as tags

SAPO Blogs

subscrever feeds